513 ANOS DE NATUREZA E CULTURA

Em comemoração ao aniversário de 513 ano de Fernando de Noronha, entrei em contato com a historiadora da ilha, Graziele Rodrigues, para contar pra vocês um pouco dos primeiros passos da história de Noronha. Confiram o texto que Grazi nos enviou:

(Image: Américo Vespúcio)

Em 1503, parte de Portugal, a Segunda Expedição Exploradora das terras brasileiras, comandada por Gonçalo Coelho e financiada pelo fidalgo português Fernão de Loronha.

Em 10 de agosto do mesmo ano, um dos barcos que compunha a expedição, a Nau Capitânea, vem a naufragar nas proximidades de um conjunto de ilhas à 3º 54’S de latitude e 32º 25’W de longitude. Um dos membros da expedição, o florentino Américo Vespúcio, desce à ilha com sua embarcação, e a descreve em detalhes em uma carta enviada para um amigo de Veneza. Esta carta-documento foi registrada como o primeiro documento descrever em detalhes o grande feito e denominava aquele arquipélago de denomina de São Lourenço. A Lettera escrita por Américo Vespúcio, daria a esse o título de descobrir da ilha.

Em 1504, o Rei de Portugal, D. Manoel, doa esse conjunto de ilhas recém-descoberta, em forma de Capitania Hereditária, ao um dos patrocinadores das expedições portuguesas, Fernão de Loronha. Membro de um consórcio de ricos empreendedores de armadas, foi o responsável financeiro pela expedição que a descobrira. O donatário e seus descendentes jamais conheceram suas terras.

Ao longo dos tempos, o nome do donatário - FERNAN ou FERNÃO DE LORONHA - foi sendo grafado de várias maneiras na cartografia e nos documentos produzidos, até chegar como se conhece nos dias atuais: Arquipélago de Fernando de Noronha.

Hoje Fernando de Noronha completa 513 anos. Desde o seu descobrimento muito se mudou, mas ainda continua um paraíso no meio do Oceano Atlântico.

Que a sua Cultura e sua Natureza possam nos alegrar ainda mais.


Grazielle Rodrigues

historiadora da Ilha

Você pode gostar também

0 comentários

Passeios, hospedagens e viagem!