Time de Medina é campeão do Nas Ondas de Noronha

O Nas Ondas de Noronha parecia até uma etapa do Circuito Mundial. Nada menos do que nove dos dez brasileiros que integrarão a elite do surfe neste ano, além de duas havaianas de alto calibre, deram show no mar da Cacimba do Padre, na paradisíaca Fernando de Noronha. Para a competição disputada dentro da sétima edição do programa da TV Globo, que foi exibido neste domingo, foram formadas quatro fortes equipes, levando em consideração o ranking mundial de 2015. E, quem se deu melhor, foi o quarteto liderado por Gabriel Medina, que contava também com Wiggolly Dantas e o casal formado por Caio Ibelli e Alessa Quizon. 

Foram disputadas quatro baterias e valeram os somatórios obtidos por cada membro dos times para efeito de classificação. Assim, o time vermelho, de Medina, somou um total de 54,52 pontos para bater o azul (Filipe Toledo, Ítalo Ferreira, Tatiana Weston-Webb e Alex Ribeiro), que fez 50,16 pontos e o amarelo (Miguel Pupo, Jadson André e Silvana Lima), o terceiro e último lugar, com 40,57. 

- Foi uma competição muito boa e fiquei muito feliz com a vitória da minha equipe. Era um torcendo bastante para o outro, como um time. As ondas de Noronha são desafiadoras e deu para se divertir bastante. Ganhamos o Nas Ondas e isso nos dá um gás para a temporada que está começando. Vamos com tudo - comentou Medina, que é um dos favoritos na etapa que abrirá o CT de 2016, a partir da próxima quinta-feira, na australiana Gold Coast. 

Atual campeão mundial, Adriano de Souza, o Mineirinho, era integrante do time amarelo, mas acabou sofre um corte profundo na coxa durante a expression session com surfistas locais de Noronha e não participou da competição. Ele foi substituído pelo paulista Jessé Mendes, surfista que disputa a divisão de acesso ao Circuito Mundial, o QS, e namora Tatiana, a ‘’havaiana-gaúcha’’. 

Em busca do tricampeonato do Nas Ondas, Filipinho precisava de um grande somatório para levar o seu time ao título na quarta e última bateria da contenda. Mas Gabriel Medina estava com tudo no duelo que era para ser um confronto inédito entre as três maiores feras do surfe brasileiro, mas acabou vendo Jessé tendo que competir no lugar de Mineirinho. Medina, campeão mundial de 2014 e terceiro lugar em 2015, fez grandes manobras, encaixou até um bonito aéreo e venceu, com 14,86 pontos, contra 8,17 de Toledo, que não se encontrou no mar, e 6,83 de Jessé. 

Nos outros duelos, quem se deu melhor foram Tatiana Weston-Webb, que somou 15,83 pontos para obter uma grande performance no confronto 100% feminino, o maior somatório de toda a competição. Melhor estreante da elite em 2015, o potiguar Italo Ferreira fez 14,66 pontos para ‘’vencer’’ Wiggolly (14,33) e Jadson (9,67). No outro confronto, Miguel Pupo surfou em alto nível e obteve 15,40 pontos, contra 11,83 de Caio Ibelli e 11,50 de Alex Ribeiro – esses dois últimos calouros do CT, em 2016.

RESULTADOS 

Campeã: equipe vermelha – 54,52 pontos 
Vice: equipe azul – 50,16 
Terceiro lugar: equipe amarela – 40,57 pontos 

Baterias 
1 – Tatiana Weston-Webb 15,83 x Alessa Quizon 13,50 x Silvana Lima 8,67 
2 – Italo Ferreira 14,66 x Wiggolly Dantas 14,33 x Jadson André 9,67 
3 – Miguel Pupo 15,40 x Caio Ibelli 11,83 x Alex Ribeiro 11,50 
4 – Gabriel Medina 14,86 x Filipe Toledo 8,17 x Jessé Mendes 6,83 

Maiores somatórios da competição 
1 - Tatiana Weston-Webb - 15,83 pontos 
2 - Miguel Pupo - 15,40 
3 - Gabriel Medina - 14,86 
4 - Italo Ferreira - 14,66 5 - Wiggolly Dantas - 14,33

Texto: G1


Você pode gostar também

0 comentários

Passeios, hospedagens e viagem!