Rapaz perde parte do braço em incidente com tubarão

Ontem (21) Fernando de Noronha teve o seu primeiro incidente entre um tubarão e um turista. Enquanto muitos jornais e blogs sensacionalistas estão divulgando a manchete "Tubarão ATACA turista em Fernando de Noronha", damos o tempo devido para tentar apurar os vários lados do ocorrido. E assim, não estamos levantando nem a bandeira apocalíptica do início da temporada de ataque de tubarões, nem advogamos junto aos "juízes" da verdade que acham bem feito o ocorrido pelo fato do rapaz ter agido de encontro ao animal marinho.

O incidente ocorreu com o turista paranaense Márcio, de 33 anos, que perdeu o antebraço e sua mão direita após a mordida de um tubarão na praia do Sueste. A situação dele é estável.

Oficialmente, não há nada conclusico para dizer se o acidente foi provocado por uma ataque intencional do animal, nem, possívelmente, por uma resposta instintiva/protetiva a um aliciamento do animal por parte do turista. No entanto, a segunda tese é a mais aceita pela maioria já que há relatos de que, ao perceber o animal se aproximando, o rapaz tentou colocar a sua mão para se proteger e desferir um soco no animal. Consequentemente, o episódio foi o resultado do instinto animal dos dois lados, por isso, lamentamos imensamente o ocorrido. O homem teve medo e o animal respondeu a investida.

É importante deixar claro que até então NÃO existia nenhum caso de ataque de tubarão em Fernando de Noronha e, apesar do acontecido, por mais trágico que seja, este acidente não pode ser considerado como um "ataque".

Os tubarões sempre coexistiram na Ilha e nunca aconteceu algo semelhante porque a carne humana não faz parte da alimentação dos tubarões e a Ilha oferta um imenso cardápio de outros animais que fazem parte da sua alimentação natural.

Hoje (22) Baía do Sueste - local do incidente - foi interditada e uma equipe mergulhou na praia para tentar fotografar o provável animal e, talvez, achar a parte do braço perdido.

Segundo Ana Luiza Melo, Gestora de Comunicação de Fernando de Noronha, "O rapaz, que foi prontamente socorrido por familiares para o Hospital São Lucas, foi atendido pela equipe médica local, com reforço de um cirurgião, um ortopedista e um anestesista, que estavam na ilha a passeio. Márcio recebeu todo o atendimento pela equipe e teve o ferimento estabilizado. Em paralelo, a Administração da Ilha providenciou a transferência do paciente em UTI Aérea, que está prevista para chegar às 5h desta terça-feira (22). Este período de atendimento até a remoção é fundamental para a recuperação de Márcio".

Um dos maiores observadores de tubarões no Brasil, Lawrence Wahbe, publicou um mensagem no perfil do seu Facebook alertando sobre o episódio. Não entremos em pânico, foi apenas uma fatalidade. O rapaz estava no lugar errado na hora errada.

Você pode gostar também

0 comentários

Passeios, hospedagens e viagem!