Os golfinhos de Fernando de Noronha


Uma das experiências mais interessantes para quem visita Fernando de Noronha é a possibilidade de se deparar na água com os animais marinhos. Em todas as praias é muito comum o encontro com tartarugas, peixes, raias, tubarões e dentre vários outros, os golfinhos. Sempre nas conversas com os turistas, uma das principais perguntas é justamente sobre a possibilidade de mergulhar e tocar nos golfinhos. Pois então, escrevo esse post para falar um pouco sobre esses lindos animais.
 
O ciclo diário dos golfinhos de Noronha

As de atividades dos "golfinhos-rotadores" - conhecidos assim pelos seus saltos e rotação executados fora da água - em Fernando de Noronha consiste na alimentação noturna, movimento matinal em direção à Baía dos Golfinhos, chegada ao nascer do sol e saída à tarde para as zonas de alimentação.

As atividades aéreas, saltos e batidas com partes do corpo na superfície da água, produzem turbulência característica na reentrada do golfinho, servindo como marcadores acústicos usados para comunicação. Alguns golfinhos que ficam "de guarda", geralmente machos adultos, afugentam e enfrentam tubarões, organizam deslocamentos e agrupamentos e acompanham os barcos de turismo, para despistar a atenção do grupo principal. Entre os rotadores, que estão no comportamento "de guarda", a liderança é temporária e compartilhada. Mas "como podemos observar esses animais?". A primeira maneira é visitar o mirante dos golfinhos.

O mirante dos golfinhos

O acesso ao Mirante dos Golfinhos é feito por uma trilha de 1 km, a partir do estacionamento da Baía do Sancho. A continuação da trilha dos Golfinhos a Baía do Sancho, possibilita a observação dos aninhais e de aves marinhas das encostas das baías. (FOTO: Ricardo Júnior do Guia Viagens Brasil, acesse o guia e confira outras dicas também de Fernando de Noronha).

De segunda-feira a sábado, das 5h30min até uma hora após a saída do último golfinho, os pesquisadores do Projeto Golfinho Rotador ajudam os visitantes a compreender o comportamento dos rotadores e a importância da Baía dos Golfinhos, ministrando palestras, respondendo perguntas, distribuindo "folders" e emprestando binóculos (a partir das 7 horas da manhã). Os turistas que adquirem o passeio "Mirante dos Golfinhos" na Atalaia Turismo (81 36191328) recebem atenção especial do Projeto Golfinho Rotador, como exclusividade na cessão de binóculos entre 5h30min e 7 horas, pois parte dos recursos arrecadados com este passeio é doado ao Centro Golfinho Rotador. Se possível, veja com a recepção da pousada que você ficar se é possível chamá-lo bem cedo para que você consiga chegar no mirante bem cedo.

Os passeios de barco

O passeio é a segunda maneira através da qual se pode encontrar com os golfinhos. Esse é justamente um dos principais objetivos de estar no barco: conhecer os ilustres moradores do mar de Noronha: os golfinhos. O barco sai do porto de Santo Antônio e cruza todo o mar de dentro – lado da ilha de Fernando de Noronha voltado ao continente americano – depois de passar por dezesseis praias que compõe está área o visitante chega até a baía dos golfinhos. Os golfinhos geralmente exibem acrobacias e piruetas que encantam os visitantes. Na volta o barco pára na baía do Sancho para que os turistas desfrutem das belezas de Fernando de Noronha. Os mesmos praticam mergulho livre e aproveitam uma das melhores praias de Fernando de Noronha. Depois dessa parada o barco retorna ao porto de Santo Antônio e os turistas são levados até a pousada. Esse passeio pode ser feito pela manhã ou pela tarde e tem a duração de meio período. Você pode estar se perguntando em relação ao contato com esses animais dentro da água. Pois é, não é permitido que sob hipótese alguma o visitante pule na água na área onde existem os golfinhos. Isso só poderia acontecer caso um deles chegue a costa e vocês esteja dentro da água em alguma praia. Então aproveite para fazer fotos nos passeios de barco, esta será a maneira mais próxima que todos nós podemos chegar até eles. Só os pesquisadores do Projeto Golfinho Rotador têm a permissão para estar na água com os animais e durante alguma etapa da pesquisa.   

O Projeto Golfinho Rotador: um órgão de pesquisa e cuidado.

Criado em 1990, é resultante da parceria do Centro Mamíferos Aquáticos, um centro de fauna especializado do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade / Ministério do Meio Ambiente, com o Centro Golfinho Rotador, uma organização não governamental socioambiental de Fernando de Noronha, e com a Petrobras, o patrocinador oficial. Ao longo dos últimos 13 anos, o Projeto Golfinho Rotador vem divulgando o resultado de suas pesquisas em diversos veículos, que aqui referimos, conforme as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas.





Você pode gostar também

0 comentários

Passeios, hospedagens e viagem!